Como a política de sustentabilidade nas empresas impacta negócios

6 minutos para ler

Para promover longevidade, a população mundial deve estar em conformidade com o mundo natural. Isso implica compreender os conceitos de responsabilidade ambiental e sua aplicação no dia a dia. Ao falarmos de sustentabilidade nas empresas, porém, a discussão ganha uma nova roupagem. Afinal, a responsabilidade sobre ela recai em gestores e líderes.

Em outras palavras, é fundamental que a alta gerência sirva de exemplo, aborde os assuntos da temática e capacite suas equipes para que sejam capazes de aplicar as políticas adequadas. Para que isso seja feito de maneira eficiente, informações sobre sustentabilidade corporativa serão trazidas neste artigo!

Se você deseja prosperar na criação de uma cultura organizacional que preza por esse tema, prossiga com a leitura!

O que é a política de sustentabilidade nas empresas?

Uma política corporativa ambiental, diferentemente do que muitos pensam, não diz respeito apenas a práticas que não afetem o equilíbrio da natureza. Além do pilar voltado para o meio ambiente, ela se baseia em outros dois: o social e o econômico. Isso significa que a sustentabilidade nas empresas faz parte de uma constante construção.

Membros da equipe, setores, realização de atividades cotidianas, uso de tecnologia, produção etc. Todos esses pontos devem estar alinhados de forma a garantir a conservação do planeta. É por esse motivo que as políticas de sustentabilidade não são um braço dos negócios, mas sim uma cultura. Elas devem estar incutidas em todos os processos.

Contudo, para que haja solidez na implementação dessa cultura corporativa, é preciso que os cargos do alto da hierarquia promovam os valores certos e os repassem à comunidade. Essa atitude é capaz de gerar diversos impactos.

Quais os impactos de definir uma política ambiental adequada?

Documentar ações a serem tomadas, regras que devem ser respeitadas e valores a serem seguidos é extremamente importante. É isso que faz com novos e antigos colaboradores possam acessar a política de valores da companhia e se pautar nela para conhecer objetivos, realizar suas tarefas e bater metas.

Em suma, a política de sustentabilidade nas empresas é o arquivo oficial no qual as equipes se basearão para tomar decisões e produzir. Se ela não for clara, objetiva e rica em informação, os setores não conseguirão se alinhar com as necessidades da organização e poderão colocar tanto a saúde do meio ambiente em risco quanto a imagem corporativa. Benefícios e impactos da implementação da política adequada incluem:

  • redução de custos de produção;
  • adequação às exigências do consumidor;
  • auxílio ao desenvolvimento sustentável social;
  • incentivos governamentais e fiscais;
  • estímulo à inovação e modernização da companhia;
  • possibilidade de criação de estratégias para atingir novos mercados etc.

Como definir regras sustentáveis?

Conhecida a importância e o conceito de sustentabilidade nas empresas, é hora de saber como criar uma política adequada. Esse passo levará você rumo a implementação sólida de uma cultura organizacional que garante acesso a todas as vantagens citadas.

Recicle materiais

Incentivar a reciclagem de materiais faz toda a diferença na política ambiental corporativa. Além de auxiliar no meio ambiente, ela promove redução de custos e traz conscientização para os colaboradores — que tendem a levar as práticas aprendidas para casa e disseminar a importância do tema. Para isso:

  • separe resíduos úmidos dos secos;
  • elimine descartáveis;
  • reutilize, se possível, sobras de matéria-prima;
  • descarte produtos químicos de maneira adequada;
  • alinhe a retirada do lixo com a coleta seletiva local;
  • reduza volumes de embalagem e o uso de sacolas plásticas etc.

Racione água e energia elétrica

Essa é mais uma sugestão que une a redução de custos com o incentivo a políticas ambientais. Além de evitar torneiras abertas desnecessariamente, otimize processos para reduzir o uso de água. Já em termos de energia elétrica, opte por lâmpadas de LED e racione energia. Se possível prefira o uso da energia fotovoltaica.

Digitalize documentos

A transformação digital trouxe uma série de facilidades para os negócios. Uma delas foi a possibilidade de uso dos sistemas paperless, ou seja, que minimizam ou cortam o uso do papel. Para que informações importantes não sejam perdidas, é fundamental digitalizar documentos e armazená-los em um ambiente seguro.

O mesmo pode ser dito sobre a realização de transações financeiras, como M&A — Mergers and Acquisitions. Por meio de um bom data room virtual você garante a troca de informações, a execução da due diligence e de diversas outras etapas das fusões e aquisições com segurança, rapidez e eficiência.

Adéque-se às normas ISO

As normas internacionais da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) dizem respeito a modelos de adequação para que organizações trabalhem com eficiência. A sustentabilidade nas empresas é importante, mas deve viabilizar, também, o lucro — ainda que ele não deva ser priorizado em relação à saúde do planeta.

Ao adequar sua corporação à norma ISO 9001, você torna os processos mais eficazes e consegue se dedicar às ações ambientais de sua política sem prejuízos. Já a ISO 14001 fala especificamente sobre o sistema de gestão ambiental (SGA) e é capaz de direcionar a documentação.

Monitore processos

Assim como qualquer parte da cultura de um negócio, as ações sustentáveis devem ser monitoradas. Analisar relatórios e entender os impactos, em números, para a companhia, faz toda a diferença. Nessa hora, usar as ferramentas de mensuração certas tende a fazer a diferença. Algumas incluem:

  • SEAT — sigla de Ferramenta Para Avaliação Socioeconômica);
  • FVTool — Financial Valuation Tool for Sustainability Investments, que agrega valor ao negócio por meio de investimentos em sustentabilidade;
  • Trucost, que trata da redução do carbono emitido;
  • InVEST — Integrated Valuation of Ecosystem Services and Tradeoffs, que mapeia serviços e bens da natureza.

Conforme visto, uma política ambiental concisa traz enormes impactos às corporações. Eles vão desde a redução de custos até o estímulo ao desenvolvimento sustentável nos pilares ambientes, econômicos e sociais. Contudo, fica clara a necessidade da liderança se posicionar e levar conscientização aos colaboradores. Sendo assim, ela deve atuar como um exemplo e ser a primeira a aplicar, na prática, as regras de sustentabilidade nas empresas.

Se você gostou deste conteúdo, não deixe de se manter informado sobre nossas novidades. Assine a newsletter e receba notícias em seu e-mail assim que elas saírem!

Posts relacionados