Fique atento: conheça as vantagens de investir no mercado emergente

6 minutos para ler

Você já pensou em investir em mercados emergentes? A economia moderna traz oportunidades a nível mundial para investidores com a habilidade de fazer boas escolhas. Justamente por isso, as economias em desenvolvimento são atraentes para tantas pessoas.

No entanto, aplicar recursos nesses mercados demanda cuidado e atenção a riscos. Quem pretende fazer as suas apostas nessa área precisa saber como aproveitar o seu capital, em que produtos diversificar e quais negócios são mais atraentes. Além disso, é importante ficar atento a IPOs e projetos existentes, como os de fusão e aquisição de negócios.

Neste post, vamos mostrar o que são mercados emergentes, quais são as vantagens de investir neles e as melhores estratégias para realizar esse processo. Se você ficou curioso e quer saber mais sobre o tema, continue a leitura.

O que é um mercado emergente?

São chamados de mercados emergentes as economias que estão em desenvolvimento. Elas podem ser identificadas por cinco fatores, que são:

  1. renda per capita abaixo da média mundial;
  2. alta volatilidade, com mudanças sociais e políticas acontecendo constantemente;
  3. oscilações cambiais fortes em função da exposição a flutuações externas;
  4. capital de investimentos abaixo;
  5. retorno financeiro acima da média em função de altas taxas de juros.

Quais as vantagens de investir em mercados emergentes?

Apesar dos riscos acima da média, os mercados emergentes são uma ótima oportunidade financeira. Quem define valores justos para os seus investimentos certamente tem sucesso acima da média. Veja a seguir por qual motivo isso ocorre.

Boa demografia

Países em desenvolvimento são conhecidos pela sua demografia jovem. Isso representa um grande potencial para crescimento futuro: nações que ainda não passaram (ou estão passando) pelo boom demográfico terão mais pessoas dispostas a trabalhar e, em vários casos, com boa formação.

Em outras palavras, a demografia jovem ajuda o país a crescer. No espaço de uma ou duas gerações, a sua força de trabalho será elevada. Desse modo, novas empresas não terão dificuldades para encontrar profissionais capacitados e dispostos a trabalhar por salários menores.

Consumo interno em expansão

Ao mesmo tempo em que a demografia jovem ajuda mercados emergentes a terem um boom de pessoas dispostas a trabalhar, isso também aponta um ambiente de consumo interno em expansão. As empresas que fornecem produtos nessas economias encontram novos públicos-alvo continuamente e de maneira crescente.

Isso naturalmente reflete nos lucros. Quanto maior o número de clientes em potencial, maiores serão as receitas. Para investidores que avaliam quais são os empreendimentos com mais chances de gerar uma boa rentabilidade, esse fator deve sempre ser considerado na hora de fazer aplicações.

Empresas com balanços sólidos

Em ambientes de alta volatilidade, sobreviver não é algo simples. Por isso, muitas empresas de tradição dos países emergentes são reconhecidas pelos seus balanços sólidos. A sua habilidade de crescer e se manter viva após múltiplas crises econômicas é um sinal claro da qualidade de suas políticas internas.

Perspectivas de recuperação

Economias emergentes podem ser voláteis, mas a sua habilidade de crescer após algum problema ocorrer é reconhecida no mundo todo. Podemos tomar como exemplo os tigres asiáticos: após grandes crises na década de 1990, tais nações passaram por choques de capitalismo que as tornaram um celeiro de boas oportunidades.

Quais são as melhores estratégias para investir em mercados emergentes?

Para investir em mercados emergentes, como apontamos, é necessário um bom planejamento. Isso ajuda o profissional a moldar riscos e a melhorar o direcionamento de suas decisões. Além disso, garante lucros com mais facilidade. Veja a seguir quatro medidas que podem ser tomadas para otimizar os seus investimentos em mercados emergentes.

Conheça o perfil de investimento de cada país

Para escolher os países certos, é importante levantar dados abrangentes sobre as economias emergentes. Isso permitirá o direcionamento das suas aplicações para os locais com organizações mais alinhadas ao seu perfil.

Se o investimento for direcionado para energia sustentável, por exemplo, é importante encontrar nações emergentes com uma indústria elétrica movida por fontes como vento e luz solar. Desse modo, será possível aproveitar os ganhos comuns às economias em desenvolvimento sem aplicar em setores pouco atraentes.

Gerencie eventos políticos

Um dos motivos para os mercados emergentes serem tão voláteis são as influências políticas no cenário econômico. Patrimonialismo em excesso, mudanças regulatórias constantes e interferências nas diretrizes econômicas contribuem para aumentar os riscos de investimentos. Por isso, ficar atento a eventos políticos é crucial, o que pressupõe acompanhar informações sobre todos os poderes.

Investidores precisam considerar possíveis mudanças eleitorais, novas leis e marcos regulatórios. Desse modo, identificarão os setores que serão mais beneficiados com novas decisões e apostar nas áreas certas.

Considere estratégias de mínima volatilidade

Reduzir os riscos de investimentos é algo que todo investidor busca. A partir do momento em que ele encontra o seu perfil, é fundamental alinhar a sua carteira à exposição que ele está disposto a enfrentar. Assim, as expectativas podem ser alinhadas corretamente e os prejuízos mitigados com mais eficiência.

Por isso, sempre busque as estratégias com menor volatilidade quando for aplicar as suas receitas em uma economia emergente. Se a aplicação envolver, por exemplo, a fusão ou a aquisição de uma companhia, foque as que apresentam maior potencial ou estrutura contábil sólida. Isso garantirá um sucesso com mais facilidade a médio e longo prazo.

Os mercados emergentes são conhecidos pela sua volatilidade e baixa solidez institucional. Contudo, se esse fator pode levar pessoas com pouca aversão a riscos a buscar outras alternativas, ele também é um sinal de grande oportunidade. A possibilidade de grandes retornos, aliás, dá para as economias em desenvolvimento uma capacidade única de atrair investidores.

Adotando um bom planejamento e análises baseadas em dados confiáveis, o investimento em mercados emergentes se torna algo lucrativo e fácil de ser feito. Por isso, não deixe de considerar a possibilidade de executar ações como a compra de ativos, bem como a fusão e a aquisição de empresas. Assim, você vai diversificar o seu portfólio e atingir um grande sucesso a médio e longo prazo.

Gostou das dicas? Então, assine a nossa newsletter para ficar por dentro das novidades do blog!

Posts relacionados