Entenda como o blockchain se relaciona nas transações M&A

6 minutos para ler

A inovação que rodeia o mundo dos negócios financeiros é evidente. Criptomoedas, tecnologias financeiras e diversas outras ferramentas amparam transações como Mergers and Acquisitions — as M&A. Contudo, outra temática tem ganhado espaço e impactado diretamente profissionais desse mercado: o blockchain.

Conhecer os conceitos e interações relacionadas ao cenário financeiro atual e compreender de que forma ele se conecta com as cadeias em blocos é de extrema importância. Afinal, essa atitude permite que você conclua as transações com sucesso e garanta tanto o melhor custo-benefício possível quanto segurança.

Se você deseja entender mais sobre esse assunto, não deixe de conferir as informações deste artigo!

Conheça o conceito por trás dessa tecnologia

Quem já ouviu falar sobre o Bitcoin, a primeira criptomoeda a ganhar notoriedade em todo mundo, certamente conhece a concepção de uma cadeia em blocos. Ela é muito citada na hora de solucionar diversos problemas, como dados centralizados ou processos inseguros. Porém, para realmente entender sua relação com as fusões e aquisições, é preciso conhecê-la melhor.

Em poucas palavras, o blockchain é uma tecnologia que distribui blocos de dados entre os usuários da internet. Sua função é registrar e armazenar transações. Elas, por sua vez, são interligadas, mas independem umas das outras.

Saiba de que maneira funciona essa tecnologia

Você já ouviu falar sobre o livro-caixa? Ele é amplamente usado no setor de contabilidade das empresas. Nele, uma pessoa, ou grupo de profissionais, fica responsável por registrar detalhadamente todas as transações que ocorrem. Em um local tão vasto e de múltiplas possibilidades, como a internet, isso se torna um pouco mais difícil de ser realizado. E é nesse momento que entra o blockchain.

No universo online, todas as transações financeiras realizadas por meio de criptomoedas são registradas nessa cadeia em blocos. Contudo, ela conta com alguns diferenciais em relação ao método tradicional.

Primeiramente, ela é descentralizada. Ou seja, são processadas e verificadas em qualquer dispositivo. Em segundo lugar, sua função é a de verificar a autenticidade da transação, indo além da catalogação. Finalmente, realiza seus registros em blocos — o que dá origem ao seu nome. Agora que você entende um pouco mais sobre essa tecnologia, é hora de compreender como ela impacta as ferramentas de M&A.

Entenda a relação entre blockchain e M&A

As fusões e aquisições ganham cada vez mais espaço no Brasil — bem como sua relação com as cadeias de dados. Inclusive, um valor agregado de US$ 2,9 bilhões, captado em termos de Mergers and Acquisitions, foi registrado na indústria das cadeias em blocos desde 2013. Mas por que isso aconteceu?

A verdade é que transações desse tipo têm sido amparadas por corretoras de criptoativos. Isso significa que, com maiores oportunidades da realização das M&A por meio delas, mais empresas passaram a pensar nessa importante operação financeira como uma realidade. Contudo, é essencial compreender a relação entre as partes na prática.

Ao realizar negócios de fusão e aquisição, é extremamente importante para as partes que haja segurança de dados, discrição e redução de custos. Por ser embasado na criptografia, o blockchain garante total proteção à informação. Já por ser monitorado pelos próximos usuários, conta com gastos baixíssimos. Por garantir anonimato, impede a abertura dos arquivos da organização por parte de terceiros não autorizados.

Em outras palavras, a realização da M&A, quando realizada digitalmente e da forma correta, conta com as funcionalidades da tecnologia. Ele guia o processo, registrando as informações de maneira descentralizada e garantindo diversas vantagens além das citadas, que serão abordadas a seguir.

Benefícios do uso do blockchain na M&A

Sabendo que os usos da cadeia digital em blocos vai além dos Bitcoins, é interessante entender de que forma ela impacta as transações de Mergers and Acquisitions. Confira.

Armazenamento de informações

Entusiastas desse tipo de operação acreditam que o blockchain representa uma nova forma de guardar e acessar dados. Uma vez que ele promete a verificação da veracidade e validade do que é transacionado, um universo de novas possibilidades se abre às empresas. No âmbito do M&A, isso significa uma comunicação mais direta e segura entre as partes da operação.

Livramento de fraudes

As defraudações são preocupações grandes de empresas de qualquer porte que visam a realizar operações de M&A. Esse é mais um problema otimizado por meio do uso do blockchain.

A tecnologia em questão não só simplifica os sistemas operacionais, mas torna todo o ambiente digital mais seguro. Grande parte dessa proteção está relacionado à descentralização, uma vez que pessoas mal-intencionadas deixam de contar com alvos na intenção de coletar informações organizacionais.

Aplicabilidade

Muito se fala sobre o uso dessa opção no mercado financeiro. Porém, ela está em toda e qualquer operação que seja realizada por meio de criptomoedas. Isso envolve desde a compra de um café até a transferência de grandes montantes. A expectativa é que, com o passar do tempo e por meio dos avanços tecnológicos, o blockchain esteja em todas as áreas da sociedade.

Ainda não é possível afirmar que essas esperanças se tornarão realidade, mas espera-se que prontuários, históricos médicos, envios de informações sigilosas, registros escolares, diplomas e dados sobre imóveis e carros sejam amparados por essa tecnologia.

Praticidade

Os arquivos trocados entre as partes chegam de um local ao outro com velocidade, segurança e facilidade. Além disso, contam com a validação por parte das cadeias em blocos, assegurando os gestores e líderes envolvidos no processo.

A tecnologia também é acessível a todos, bastando aprofundar, constantemente, os conhecimentos sobre o assunto. Essa busca por aprendizado é importante, pois, como todos os fatores que permeiam o digital, há renovação constante.

É fundamental buscar, sempre, por novas informações sobre os assuntos ligados às M&A. Afinal, o mundo dos negócios está em transformação de forma recorrente, reagindo às novas descobertas tecnológicas. O blockchain é uma delas. Ao compreender a relação entre as partes, se torna mais simples se adaptar às futuras adaptações e estar pronto para enfrentar qualquer desafio.

Se você se interessa por temáticas que alavancam os resultados de suas fusões e aquisições, mantenha-se informado. Assine nossa newsletter e receba, em seu e-mail, artigos que atualizam você das últimas notícias do mercado!

Posts relacionados